Changeling - Andalonges: Uma Fratria dos Ogros


Um Andalonge fazendeiro afasta a criançada da Floresta Escura e Profunda nos limites de suas terras (e do buraco na Sebe que fica bem no meio dela), contando histórias a respeito de uma criatura de dentes afiados, língua preta e olhos alaranjados que caça por lá. O fazendeiro não faria mal a uma mosca, mas ele realmente tem cara de mau.

O bicho-papão Andalonge é hirsuto, tem o corpo coberto por uma pelagem negra e desgrenhada, focinho comprido, espinhos curtos a recobrir-lhe as costas e olhos alaranjados e flamejantes. Na vida real, ele também tem uma aparência bastante assustadora, é o próprio lavrador de meter medo.

Andalonges são os changelings que lembram os homens abomináveis das lendas, as criaturas peludas e possivelmente selvagens da natureza, cuja existência faz a ponte entre o folclore e a criptozoologia: o Sasquatch, o ieti, o Alma russo, o yowie australiano e dezenas de outros homens selvagens. Os andalonges possuem O Dom da Evasão: o personagem é beneficiado pela regra da explosão do 9 nas paradas de Dissimulação e Sobrevivência. Além disso, o jogador pode usar um ponto de Glamour para refazer um teste de Dissimulação ou Sobrevivência.

São notáveis pois apenas alguns deles têm lembranças da civilização das Fadas. Eles não foram mantidos em palácios ou cidades, as selvas Arcadianas é tudo o que eles conheciam, onde caçavam e eram caçados por vastas forças silenciosas, onde a linguagem humana era quase esquecida.

Como a exceção à regra de que “você normalmente verá um Ogro vindo”. Andalonges preferem ficar à espreita, emboscando seus inimigos em um momento e lugar da escolha, algo que combine com o seu eu Ogro. Ao contrário de Caçanalmas, no entanto, que gostam da perseguição, um Andalonge geralmente fica mais feliz quando consegue fazer uma emboscada contra inimigos totalmente desavisados. Ele pode perseguir sua presa por um tempo antes, mas geralmente é para ter uma noção dos padrões do alvo e planejar a emboscada antes da “caçada”. Andalonges como um todo, não saboreiam o medo que seu alvo sentiria durante uma perseguição persistente. - até mesmo os Andalonges da Corte do Outono preferem a súbita explosão de puro terror que surge quando um bruto babão irrompe invisível das sombras para rasgar e dilacerar.

Devido à natureza de seu Cárcere, Andalonges tendem a ser menos sociais que outros changelings. Andalonges observam suas famílias humanas de longe, tomando cuidado para não se mostrar. Andalonges se juntam a trupes e formam amizades com outros Perdidos, mas não associam amizade a proximidade perpétua. Andalonges mantêm distância e esperam que outro Perdido faça o mesmo. Muitos Andalonges sentem-se confortáveis somente em áreas com pouco crescimento humano, preferindo manter as tocas em qualquer trecho de floresta não desenvolvida que possam encontrar. Outros se adaptam às vidas urbanas que já tiveram, tornando-se Ogros vagantes que são tão hábeis em se mover furtivamente pelo interior da cidade quanto seus primos estão perseguindo florestas e montanhas.

Andalonges são tipicamente bastante hirsutos, embora ainda reconhecíveis como parcialmente humanos. Muitos desenvolvem longos e desgrenhados cabelos nas costas dos braços, nas canelas e nos ombros. Alguns são cobertos com um casaco macio e felpudo. Enquanto alguns Andalonges mantêm uma coloração amplamente humana, outros são alterados de maneira mais dramática. Alguns Andalonges foram branqueados de branco-azulado de um pico de montanha nevado. Outros têm pele e cabelo que foram alterados para um preto profundo, escuro ou um vermelho alaranjado ardente. A máscara mostra alguma sugestão da mudança; um ieti Andalonge pode parecer o mesmo humano, apenas prematuramente de cabelos brancos. Andalonges tendem a ser longos e rápidos, com uma graça silenciosa que é muitas vezes surpreendente.

O desgrenhado Andalonge pode não ser capaz de ler ou escrever, mas ela sabe o nome de todas as plantas no parque local e quais são venenosas para os lobisomens. Esses fragmentos de sabedoria são freqüentemente negligenciados por outros Perdidos, e embora raramente sejam críticos para a sobrevivência de um feudo franco, eles podem tornar a vida mais fácil ou mais agradável, se forem reconhecidos.

Cárcere: Andalonges suportaram um terrível isolamento durante seu tempo em Feéria. Alguns raramente viram seus Guardiões, e alguns nunca viram seus Guardiões. Andalonges podem ter sido alvos de uma caça às fadas perpétua, aprendendo a se manter mais à frente dos caçadores e a esconder seus rastros. Alguns foram colocados como guardiões de tesouros específicos, esperados para emboscar qualquer um que se aproximasse do tesouro escondido. Muitos se esqueceram de sua capacidade de linguagem humana e começaram sua fuga no momento em que se lembravam de que tinham um nome.

Folclore: Tanto o folclore antigo quanto o moderno dão origem às idéias de Andalonges. O ieti do Himalaia é tão provável quanto o Sasquatch norte-americano. O Curupira Brasileiro tenta proteger a floresta da humanidade e é conhecido por seus pés voltados para trás. A Almas Siberiana é coberta de pêlo preto e mantém-se bem longe da habitação humana. O filipino Kapre é alto e moreno, e gosta muito de fumar tabaco. O Hibagon do Japão é um tanto pequeno, com apenas um metro e meio de altura.

Fragilidades: Não pode se referir a outras pessoas pelo nome, envenenado por sal marinho, não pode falar a menos que lhe seja dirigida a palavra, não pode atacar ninguém vestindo azul, não pode pisar na pegada de outra pessoa, repelido pela música de garotas virgens.

Referência

Changeling Os Perdidos, p. 116, 117, 118
Changeling The Lost - Swords at Dawn, p. 27
Changeling The Lost - The Equinox Road, p. 22
Changeling The Lost - Winter Masques, p. 46, 86, 87






0 Comentários