Lobisomem: O Apocalipse - Andarilhos do Asfalto W20


Os Andarilhos do Asfalto são lobisomens diferentes de quaisquer outros. Eles abandonaram as suas tradições ancestrais em favor de um tipo de tecnologia de ponta, em constante adaptação, misturada ao xamanismo. Eles preferem a vida urbana a selvagem, e defendem as "Cicatrizes" (termo usado pelos demais Garou para se referir as cidades), como o centro de uma ecologia vibrante única. Os Andarilhos argumentam que, mesmo que essa ecologia esteja doente ou ferida, ela ainda pode ser curada. As outras tribos os chamam de "Urrah", ou maculados, mas os filhos da Barata não abandonam as vantagens das realizações do mundo moderno apenas para reparar sua reputação.

O nome "Andarilhos do Asfalto" faz referência aos imponentes arranha-céus do mundo moderno. Antes de haverem cidades de concreto e vidro, a tribo era conhecida como os "Cavaleiros do Ferro", por abraçarem os trens e as maquinas da Era Industrial. Em tempos anteriores, foram os "Guardiões da Cidade", sendo associados com a vida urbana ao longo da era antiga, medieval e renascentista. E antes mesmo das cidades serem erigidas, eles foram os "Sentinela dos Homens", uma tribo que se reunia ao entorno dos humanos, sempre observando o que seus primos fariam em seguida. As outras tribos dizem que essas são provas de que eles não sentem orgulho de sua identidade, mas a identidade dos Andarilhos do Asfalto reside justamente na adaptação.

O fascínio dos Andarilhos do Asfalto pelas realizações humanas está integrado em seus costumes tribais. Eles tomam emprestado estruturas políticas dos governos humanos e do mundo empresarial, vinculam espíritos a dispositivos tecnológicos afim de criar Tecnofetiches, criando obras de arte que incorporam tendências e técnicas da moda atual, eles até mesmo preservam seus conhecimentos tribais em HD´s encriptadas xamânicamente, ao invés de preservarem a tradição oral. Essas práticas podem dar-lhes uma vantagem muito necessária; Afinal de contas, a maior parte das forças da Wyrm, incluindo dos Dançarinos da Espiral Negra, ainda não estão tão bem adaptadas. 

Mas seu foco na humanidade e suas obras, também enfraqueceu os Andarilhos do Asfalto em alguns aspectos. Eles tem poucas linhagens lupinas e alguns de seus filhotes Lupus acham seus dogmas tribais confusos demais e buscam refugio em outras tribos. Eles tratam bem seus Metis, mas o número elevado de impuros na tribo evidência uma tendência demasiadamente humana quando se trata de tomar decisões românticas ruins. Eles também possuem mais inimigos do que a maioria das tribos, afinal, existem muitos vampiros nas cidades e eles não gostam de ter lobisomens urbanos em seus territórios. Os Theurges Andarilhos do Asfalto em sua grande maioria se sobressaem, sendo mestres na arte de lidar com espíritos da eletricidade e da Weaver, mas tem mais dificuldades com espíritos antigos de Gaia e da Wyld. Se os Garou como um todo tem problemas para equilibrar suas naturezas humana e lupina, os Andarilhos do Asfalto são um exemplo particularmente claro disso.

Alguns dizem que a tribo corre perigo de esquecer que são Garou. Isso até pode ser verdade para alguns, mas a grande maioria deles são inimigos perigosíssimos para a Wyrm.

Eles estabelecem Caerns urbanos que dão a seus territórios uma fonte de poder espiritual centralizado e organizado. Fizeram da sabotagem uma arte e se divertem atacando companhias ou organizações que deperdam demais as criações de Gaia. Eles seguiram fluxos de dados e vestígios de papeladas o suficiente para montar um quadro completo da Pentex e suas atividades, melhor do que qualquer outra tribo. Eles sabem como o sistema funciona. Eles sabem como puxar as cordas, e sabem o exato momento de atacar a Wyrm com explosivos pesados, balas de prata, minas e bombas de fragmentação, e ainda se lembram de como utilizar suas presas e garras.

Aparência: Os Andarilhos do Asfalto são aqueles com a maior facilidade de se misturar aos humanos, mas até mesmo eles tem uma presença predatória que de vez em quando transparece entre aqueles que os rodeiam. Eles não possuem Raça Pura e sua forma de lobo na maioria das vezes é manchada, multicolorida ou tigrada. 

Parentes e território: Andarilhos do Asfalto tendem a tratar seus parentes quase como "recursos humanos" com todas as subcontratações e delegações que isso implica. Eles se reproduzem quase que exclusivamente com humanos cuja a aparência lhes seja atraente, com a exceção de um punhado de alcateias e lobos protegidos que habitam em espaços naturais dentro de suas propriedades. Naturalmente, quase todos os seus territórios são urbanos, normalmente ligados a algum tipo de fonte de poder humano, seja esse empresarial, cientifico ou ate mesmo criminal.

Totem Tribal: A Barata pode não ser bonita, mas é um avatar da adaptação e sobrevivência. Os Andarilhos do Asfalto horam a Barata e sua prole de entidades tecnológicas e adaptativas como os Gremlins, os Pássaros das Feridas e as estranhas "Mula´Krante" financeiras, conhecidas como "Aranhas do Dinheiro".

Criação de Personagem: Andarilhos do Asfalto preferem um conjunto de capacidades modernas, como Armas de Fogo, Condução e Informática. É desaconselhado o Antecedente Mentor; Pois eles não dão muito crédito aos velhos costumes. Seus Antecedentes restritos são Ancestrais (a falta de interesse em seu passado rompeu os laços espirituais com essa sabedoria) e Raça Pura (a qual deixaram de cultivar a séculos). A maioria tem pelo menos um ponto em Recursos.

Força de Vontade Inicial: 3.

Dons Iniciais: Controlar Máquinas Simples, Diagnósticos, Tiro Certeiro, Pluge e Use, Persuasão. Para conferir os demais dons revisados dos Andarilhos, clique Aqui.


Estereótipos

Fúrias Negras: Nós todos queremos ajudar com os problemas do mundo humano, mas vocês tem que sair dos lugares selvagens e se concentrar na sociedade humana para fazer progressos duradouros.

Roedores de Ossos: É difícil de acreditar que vivem nos esgotos por opção. Ou eles são muito valentes ou completamente loucos. Provavelmente um pouco de cada.

Crias de Fenris: Eu acho que precisamos de todas as armas de destruição em massa que podemos obter, mas honestamente prefiro não ter um detonador sensível em uma bomba nuclear.

Filhos de Gaia: Você tem que respeitar a força de vontade que um Garou precisa para optar pela compaixão ao invés da Fúria. É quase como tentar parar de fumar todos os dias de sua vida.

Fianna: Geralmente são confiáveis, mesmo que acreditem mais na lógica das fábulas do que na real.

Garras Vermelhas: Não é minha maldita culpa, vocês não se adaptarem, e eu não vou deixar vocês destruírem minha casa e assassinar meus parentes apenas pra que vocês possam superar isso.

Senhores das Sombras: Eles têm a cabeça no lugar certo quando se trata de encontrar soluções pragmáticas. Não sei quanto aos seus corações ...

Peregrinos Silenciosos: Se alguém colocar informações em um computador, não precisaremos de um Peregrino para obtê-la, mas eles ainda são bons em encontrar outras coisas.

Presas de Prata: Estamos seriamente ainda fingindo que uma monarquia hereditária tem algum tipo de valor intrinsecamente superior? O sangue não vai leva-los tão longe.

Portadores da Luz Interior: Eu não sei se vocês notaram rapazes, mas a guerra está acontecendo no mundo material agora  mesmo.

Uktena: Eles estudam toda sorte de coisas que compreendemos a duras penas. Isso é louvável e também é o suficiente para me causar calafrios.

Wendigo: Eu sempre sinto que eles estão olhando para mim como se estivessem imaginando minha cabeça em uma lança. Isso torna difícil estender uma bandeira branca, endente?

Citação:
"Olha, uma cidade é como qualquer teia de aranha. Existem os fios pegajosos, e existem os fios limpos. Se você ficar nos fios limpos você não será pego e ainda terá um bom ponto de apoio caso precise cortar alguma coisa. "


Confira As Tribos Já Traduzidas!

Andarilhos do AsfaltoBuniyp - Crias de Fenris 
Croatan - Fianna - Filhos de Gaia - Fúrias Negras 
 Garras Vermelhas - Peregrinos Silenciosos 
Portadores da Luz Interior - Presas de Prata 
Roedores de Ossos - Senhores das Sombras 
Uivadores Brancos - Uktena  - Wendigo

0 Comentários